July 29, 2020

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Do ritmo ao caos

October 30, 2007

 

 

Texto originalmente publicado no blog Tudo É Dança para o Jornal de Piracicaba

 

A palavra caos é formada a partir de um termo grego que significa abismo e precipício, mas que também carrega a idéia de vazio, ausência e falta de organização. É esse caos — que revela corpos caóticos e estranhos, e ao mesmo tempo, não existe para o um mundo de ritmos — que norteia o novo espetáculo da MN Cia. de Dança, de Belo Horizonte, “Do Ritmo ao Caos”.

 

O trabalho de pesquisa de movimento (de dança contemporânea) da coreografia foi feita pelos próprios intérpretes — Cristiano Bacelar, Joana Wanner, Joelma Barros, Júnio Nery, Nicole Blach, Rosa Antuña e Vanilton Lakka — com orientação e direção do coreógrafo Mário Nascimento e música — especialmente composta para a peça — de Fábio Cardia. As premissas da apresentação partem para a busca de respostas de paradoxos.

 

Com o corpo, a companhia tenta responder questões do tipo: como achar segurança na instabilidade; como encontrar beleza no equilíbrio; como ter identidade no heterogêneo, no diferente, e como encontrar certeza no indeterminado. “A principal idéia do espetáculo é mostrar que existe organização na desordem”, fala Nascimento. “Minha inspiração surgiu nas questões urbanas, na sobrevivência desse corpo e como ele reage com as agressões externas do mundo moderno. Tudo é muito rápido, feito em sete segundos. Vivemos em uma constante falta de tempo”. O coreógrafo revela que o trabalho mostra um abismo, o qual todos temos que enfrentar na vida. “Alguns fogem, outros caem” fala.

 

A questão da violência também está na cena. “Na montagem vivemos um fato real, um dos bailarinos foi assaltado e levou um tiro, e usei isso na coreografia. “Como estar seguro e ao mesmo tempo exposto?”, questiona Nascimento. A parceria de mais de 10 anos de Nascimento e Cardia vem dando certo. “Ele compõe para a gente há mais muito tempo. Acho que esta peça foi uma das mais lindas que ele assinou até hoje. Na verdade, a idéia inicial do trabalho foi dele”, completa Nascimento.

 

MN — A MN Cia. de Dança foi fundada em 1997 com a proposta de explorar em profundidade as possibilidades de relacionamento entre a dança e a música por meio de jogos de improviso. Em sua trajetória, a companhia produziu outros três espetáculos: “Escapada” (1997), “Trovador” (1999) e “Escambo” (2003) — que foi apresentado no Sesi Piracicaba no ano passado. Nascimento, recebeu, em 1998, o prêmio de melhor coreógrafo pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) pelo seu trabalho em “Escapada” e é visto pela crítica especializada como um dos melhores criadores para a dança contemporânea brasileira.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags