Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

MCs das produções paulistas

September 11, 2015

Texto originalmente publicado na Revista de Dança 

 

Não é de hoje que Julianne Daud e Fábio Oliveira tentam comprar os direitos de Master Class, que narra algumas aulas ministradas pela greco-americana Maria Callas (1923-1977) no início dos anos 70, na Julliard School, em Nova York. Master Class, Maria Callas ou MC, é um tema frequente e rotineiro na vida desta dupla que está à frente da Maestro Entretenimento – responsável por produções como o musical New York, New York e óperas como Don Pasquale, A Flauta Mágica e Joanna de Flandres. Além de atuar na produção, eles vêm aos palcos nesta temporada: ele como diretor musical e ela como uma das protagonistas desse espetáculo que teve estreia para convidados, quinta-feira, no Teatro das Artes, no Shopping Eldorado, em São Paulo, e pode ser visto pelo público até 22 de novembro.

 

                                         Christiane Torloni faz Maria Callas 

 

“Sempre sonhei em remontar este espetáculo que fiz há 19 anos. Sou apaixonada pelo texto e desde menina tenho uma paixão e admiração pela Maria Callas. Quando conheci o Fábio, dei o texto para ele ler e mostrei o DVD da montagem que eu havia participado, em 1996, com a Marília Pera no papel de MC e direção do Jorge Takla. Há pouco mais de três anos, resolvemos comprar os direitos. Foi uma negociação longa, de mais de um ano e agora deu certo”, conta Julianne.

Com texto do americano Terrence McNally, Master Class é um dos marcos da Broadway, com 598 apresentações em sua temporada de estreia em 1995. No roteiro, MC se mostra enérgica e repressora, ao mesmo tempo que encoraja os alunos a perseguirem os seus sonhos. Durante as suas aulas, deixa transparecer as angústias e os dissabores de sua própria vida e de seu relacionamento com o armador grego Aristóteles Onassis (1906-1975).

Torloni é quem dá vida ao personagem título. Ela é uma atriz que segura toda a cena do monólogo com a interpretação, com a voz, mas também com o corpo, quando se revela o trabalho de preparação de Vanessa Guillen.

Julianne conta que, “com os direitos comprados, precisávamos de uma excelente atriz para ser Maria Callas e de um bom diretor. Decidimos chamar a dupla Torloni-Possi, pessoas que já tinham uma conexão com o mundo da ópera, com a MC e já tinham feito vários trabalhos juntos”. Na dança, a dupla pode ser visto em Teu Corpo é Meu Texto, que a Revista de Dança publicou aqui, em 2012.

 

 

                                                                                             Fotos: Marcos Mesquita

                                    Leandro Lacava e Christiane Torloni

 

 

A comédia-dramática – que recebeu o prêmio Desk Drama Awards de melhor espetáculo da Broadway, além de três prêmios Tony Awards – correu o mundo e ganhou versões em japonês, polonês, alemão, coreano, italiano, espanhol, grego e outras. Em 2011, uma nova produção encantou a Broadway e o cinema hollywoodiano prepara uma versão protagonizada pela atriz americana Meryl Streep. Esta é a segunda versão do musical para o público brasileiro que contou com meses de preparação do elenco.

Além de Julianne e Christiane, no cast estão Bianca Tadini (Evita, O Rei e Eu, West Side Story, New York New York o musical, O Fantasma da Opera), Leandro Lacava (Avenida Q, Meu Amigo Charlie Brown, Il Barbiere di Siviglia, La Cenerentola, Les Troyens),  Thiago Rodrigues (A Madrinha Embriagada, O Mágico de Oz, A Família Addams, Mamma Mia), Thiago Soares (Operas L’Elisir d’Amore, Madama Butterfly, Don Giovanni) e Jayana Gomes Paiva (O Barbeiro de Sevilha, La Bohème, Carmen de G. Bizet).

“Tivemos um processo de ensaios muito intenso. O Possi me fez voltar no tempo. Em alguns ensaios, chorava muito por ter que arrancar as carcaças e os vícios que acumulei durante a vida ao cantar e atuar, em um deles cantei deitada no chão com a Torloni falando coisas sobre a personagem no meu ouvido e segurando minha cabeça”, conta Julianne, que interpreta Sharon Graham. “Ela é uma cantora jovem com uma voz poderosa que não tem noção de atuação. Maria Callas tenta arrancar a dramaticidade dela quando vê seu potencial vocal, mas o que ela quer mesmo é a verdade daquela garota que precisa cantar a ária Vieni t’affretta da ópera Macbeth de Giuseppe Verdi (1813-1901). É um desafio incrível”, completa.

 

 

                                          Bianca Tadini faz uma das alunas

 

 

                                          Julianne Daud como Sharon Graham e                                                                                                                        Christiane Torloni como MC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • LinkedIn - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

CONECTE-SE!