História da dança: passeio pela história de ícones mundiais

História da dança: passeio pela história de ícones mundiais

Um passeio por coreografias, ritmos, corpos e personagens do balé mundial. Este foi o curso História da Dança, ministrado por Marcela Benvegnu, coordenadora de comunicação e marketing da São Paulo Companhia de Dança. Nos dias 4 e 5 de junho ela esteve no Teatro Municipal Dr. Losso Netto para participar da etapa de formação extensiva do PiraproDança (Programa Anual de Dança de Piracicaba).

No inicio da aula, Marcela falou da importância do jazz dance, influência africana dos povos negros que ganhou projeção em solo americano. Esta dança sofreu mutações ao longo dos tempos, se desdobrando, por exemplo, nos gêneros modern, lyrical e tradicional. No Brasil ganhou destaque a partir da televisão.

"Vivemos hoje um momento especial. As pessoas estão olhando de novo para o jazz dance", disse, ao citar na sequência outra dança com raízes africanas, o sapateado, que depois se tornou concorrente do jazz.

O panorama atual da dança no Brasil e no mundo também esteve presente nas discussões, como o papel das novas tecnologias, o respeito ao trabalho autoral, a formação e a sobrevivência das companhias no interior, a profissionalização e a remuneração do bailarino, a necessidade de formar platéias, entre outras questões. "Com os editais, está mais fácil dançar no Brasil", avaliou.

As distintas possibilidades de performances artísticas também chamaram a atenção na aula. "O mundo é performático e nos somos os performers do mundo", disse, ao citar a atriz e bailarina Renée Gumiel, que dançou até os 92 anos e que se manteve até esta idade ativa como professora de dança na Escola de Lígia Cortez, em São Paulo.

Durante a aula, Marcela relembrou a trajetória artística de ícones da dança mundial e por meio de vídeos expôs coreografias históricas e contemporâneas. “A dança é o reflexo de nossa imagem. Não basta apenas dançar no palco, é preciso dançar na vida. Assim, conseguimos descobrir outras possibilidades de enxergar o mundo”, destacou Marcela.

Graduada em jornalismo pela Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Marcela fez pós-graduação em estudos contemporâneos em dança na UFBa (Universidade Federal da Bahia) e mestrado na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Ela atuou como repórter de cultura no Jornal de Piracicaba.

Realização da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural) e da Associação Cultural Arte Garapa, o PiraproDança conta com recursos do ProAc (Programa de Ação Cultural) do Governo do Estado de São Paulo. São patrocinadores a Arcelor Mittal e a Elring Klinger, e apoiadores culturais o Bristol Center Flat Service e o Espaço Gourmet. Postado há 6th June 2011 por Pira Pro Dança

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • LinkedIn - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

CONECTE-SE!